Quando o barato sai caro

A Justiça mandou um condomínio do Distrito Federal a indenizar em R$ 16.520,00 a uma diarista pela queda em um piso molhado em 2013. A vítima teve uma grave fratura no ombro, passou por cirurgia e ficou seis meses afastada do trabalho.
Segundo a narrativa da sentença, as lesões desta natureza são frutos da falta de equipamentos de Proteção Individual (EPI).

Ainda mais grave foi o caso de São Caetano, no Estado de São Paulo em 2014. Uma mulher que visitava o condomínio escorregou no piso molhado da área comum ficando com graves lesões nas costas. Segundo ela, o local estava em processo de limpeza, mas sem uma sinalização de piso molhado. A indenização no mesmo valor da primeira foi deferida. 
Em ambos os casos a indenização foi mantida em segunda instância.

Bom lembrar que as empresas SÉRIAS de limpeza e conservação tem todo um cuidado com o tema. Além disso, em caso de sinistros, pela nova Lei da Terceirização, estão exclusivamente responsáveis pela indenização de acidentes.
 

  

 


  A BIOSINDICO tem um departamento de avaliação de Riscos de Acidentes de Trabalho. Nossos técnicos definem EPIs, identificam riscos em rotinas e coordenam os treinamentos impressos em capítulos exclusivos para a prevenção. Na hora da cotação, cote com especialistas. Pesquise, compare e escolha a única empresa de serviços totalmente dedicada para condomínios.

Palavras chaves: limpeza rj, limpeza em condomínios rj, limpeza em condomínios rj, empresa de limpeza rj, firma de limpeza rj

Dicas de Planos de Trabalho
  Importância da Limpeza
Produtos cancerígenos

 

 

 

(21) 9 8333-0839 (Whatsapp)
 faleconosco@biosindico.com.br
 Rio de Janeiro - RJ